As economias mundiais, por uma questão de políticas globais, encontram-se interligadas. O que tem permitido o surgimento de relações comerciais bilaterais em alguns casos e multilaterais em outros.

Estas parcerias estratégicas além fronteiras, tem permitido o surgimento grupos tecnicamente fortes em pontos estratégicos da economia mundial. Por isso, a abertura de novos mercados mundiais/globais devem ser contínuos e permanentemente  presentes, bem como a disponibilidade de compreender como forma única e exclusiva de realização e satisfação mundial.

Pois estas parcerias estratégicas é que permitem as trocas comerciais que ajudam numa maior desmultiplicação de fundos além fronteiras e de modos estrategicamente sustentáveis.

O mais importante não é o tempo que levamos a fazer as coisas, mas sim fazê-las.

Dra. Elizabete Dias dos Santos

Administradora, Diside